A Tradição Gastronômica Italiana e a Dieta Mediterrânea


O cardápio mediterrâneo se caracteriza pela riqueza do consumo de frutas, hortaliças (verduras e legumes), cereais, leguminosas (grão-de-bico, lentilha), oleaginosas (amêndoas, azeitonas, nozes), peixes, leite e derivados (iogurte, queijos), vinho, azeite de oliva e uma enorme variedade de ervas de cheiro, que dão cor e sabor especiais a esta culinária. Além disso, é caracterizado por um baixo consumo de carnes vermelhas, gorduras de origem animal, produtos industrializados e doces, alimentos ricos em gordura e açúcar. E com estes alimentos naturalmente disponíveis que a culinária Italiana foi compondo uma variedade infinita de pratos e receitas simples e saborosas, que conquistaram o mundo. Ai quando os nutricionistas falam de "prato colorido" como se fosse uma grande descoberta, a gente acha estranho, pois nossos pratos sempre foram super coloridos!!

Estudo recente considera a dieta mediterrânea a mais saudável para o coração.

A dieta mediterrânea privilegia alimentos frescos in natura e descarta os industrializados. Com esta ação, já elimina da rotina alimentar uma série de aditivos químicos, além do excesso de sal e açúcar, comuns nos cardápios modernos.

Privilegiando o peixe. Os cientistas recomendam consumir de três a quatro porções semanais de pescada, tilápia, sardinha e salmão grelhados ou no forno.

O Azeite é um grande aliado da saúde e do sabor da culinária Italiana e de todo o Mediterrâneo. Rico em antioxidantes, benéficos para a saúde do coração, o azeite extravirgem deve temperar saladas e peixes diariamente, mas exagerar também não faz bem.

A dieta mediterrânea também inclui, diariamente, um punhado de nozes, castanhas e amêndoas. Elas promovem sensação de saciedade, evitando o exagero de comida em outras refeições, e ainda são ricas em substâncias que controlam os níveis de colesterol. As castanhas podem ser misturadas aos pratos ou consumidas como um mix, durante o lanche.

Os grãos integrais são essenciais nas refeições da dieta mediterrânea. E eles são abundantemente incluídos nos maravilhosos pães da tradição regional Italiana.

Proteínas vegetais, também são fontes de substâncias benéficas para o organismo. Porções de lentilha, feijões , grão de bico e soja devem fazer parte da rotina diária.

Iogurte, leite e queijos devem fazer parte do cardápio diário da dieta mediterrânea. Dê preferência ao queijo branco, mozzarella fresca, leite e iogurte natural.

Que dizer do vinho? Para os pesquisadores, uma taça diária de vinho tinto completa o cardápio poderoso da dieta mediterrânea. A bebida é rica em polifenóis e resveratrol, substâncias que também protegem o coração.

Posts Em Destaque